Academia Caxiense de Letras

CADEIRA N° 26

Patrono:

Herculano Montenegro

 

Jornalista, Promotor Público, fundador do jornal A Gazeta Colonial. Em 1879 ajudou a socorrer os flagelados da seca de Mossoró como farmacêutico. Em 1907, junto com o Juiz da Comarca, José Gonçalves Ferreira Costa, prorrogava sentenças que interessavam a Borges de Medeiros e seus aliados em plena crise da cisão republicana, além de instaurar grande número de processos a vários funcionários públicos municipais, inclusive o intendente, Serafim Terra.

CADEIRA N° 27

Patrono:

Dom Carmine Fasulo

 

Décimo pároco da paróquia de Santa Teresa (Catedral Diocesana). Fundador do jornal La Libertá, depois transferido para Garibaldi com o nome II Colono Italiano, chamado depois Stafeta Riograndense e finalmente Correio Riograndense. Era muito benquisto por todos. Usava o pseudônimo de Niripo.

CADEIRA N° 28

Patrono:

Jacyntho de Godóy

 

Diretor do jornal O Brasil de Caxias do Sul. Nunca quis publicar seus versos em livros, apenas em jornais. Pouco antes de falecer, rasgou todos seus escritos.

CADEIRA N° 29

Patrono:

Ida Marcucci Zanelato

 

Professora e diretora do primeiro Grupo Escolar, o Dr. Júlio Prates de Castilhos. Mais tarde (1940) transformado em Henrique Emílio Meyer.

CADEIRA N° 30

Patrono:

Cristino Ramos

 

Professor primário, escritor e jornalista. Suas crônicas foram publicadas nos principais jornais da época.

5

7