Academia Caxiense de Letras

CADEIRA N° 11

Patrona:

Vivita Lanner Cartier

 

Poetisa. Natural de Porto Alegre, residiu em Caxias do Sul de 1909 a 1915. Foi nessa cidade que compôs e recitou muitas de suas belas poesias. De saúde e compleição delicada, transformava as lágrimas em versos cristalinos. Está sepultada no cemitério público de Criúva e seu túmulo é muito visitado por intelectuais. Há muito tempo sua sepultura é ornamentada com flores sempre-vivas, dentre as quais camélias rubras.

CADEIRA N° 12

Patrono:

Vico Parolini Thompson

 

Seu maior sonho era ser sacerdote. Contudo, por ser epilético, não conseguiu realizá-lo. Muitos o consideram um poeta místico, outros, um poeta esquecido. Seus restos mortais estão no cemitério público de Caxias do Sul.

CADEIRA N° 13

Patrono:

Alcides Luis Müller

 

Poeta. Formado em Direito. Ajudou a fundar o Grêmio Literário Caxiense. Redator dos jornais Ecos do Sul e Riograndense.

CADEIRA N° 14

Patrona:

Helba Maria Antunes

 

Professora estadual, escritora, cronista e poetisa. Seu livro Eterno Prenúncio foi publicado postumamente.

CADEIRA N° 15

Patrono:

José Penna de Moraes

 

Conhecido como Peninha devido a sua baixa estatura. Diplomado em Química e Farmácia com louvor. Preferiu depois as Ciências Jurídicas e Sociais. Inspetor de Ensino, Promotor Público e Advogado. Político militante, castilhista extremado e positivista de coração. Transformou o povoado de São Marcos em distrito.

2

4