Academia Caxiense de Letras

Ela sou quando sinto

saudades de estar

nos braços de Deus

 

Vestida de outono

abro a janela

sem cortina

à menina do olho

que entra e sai

através dela,

em silêncio viajamos

pela infinita paisagem

sem dono,

qual seria o meu lugar

na vida dela?

Ela sou eu

quando sinto saudades de estar

nos braços de Deus.

 

Bernardete Pierina Ghidini Zardo - cadeira 31

 

 

* Poema extraído do livro Poema-Casa – página 151