Academia Caxiense de Letras

Aldravias

 

 Aldravia (com acento tônico no i)- forma sintetizada de poesia. Criado pelo poeta e trovador Gabriel Bicalho juntamente com demais literatos mineiros da cidade de Mariana. O poema aldravista é formado, no máximo, por seis versos. Cada verso contém apenas uma palavra. Deve também versar sobre temas de amor, elegia ou ode.

 

Nos poemas aldravistas: o poeta escreve o que vê;

 

                             o leitor o que vê.

 

< O Movimento Aldravista no trabalho de pesquisa poética e produção conjunta resultou na proposição de uma forma de texto poético que implicasse continuidade, a superação da simplicidade da metáfora pela provocação da metonímia, da musicalidade e da beleza plástica... e cada aldravia é uma voz que grita aos ouvidos:-“há sempre mais um sentido a ser explorado, a ser sentido, a ser degustado, a ser visto...” citação extraída do Livro II das Aldravias – cujos organizadores são: Andreia Donadon Leal – Mestre em Estudos Literários pela UFV e J. B. Donadon Leal – Doutor em Semiótica pela USP.>

 

Abaixo apesento quatro aldravias escritas em português e vertidas para o italiano:

 

 

 

 

 

 

A) Aldravia com antíteses

 

claro/escuro e presente/passado

 

seu

claro

presente

esconde

escuro

passado

 

 

A) Adravia com le antitesi

 

chiaro/buio e presente/passato

 

 

suo

chiaro

presente

nasconde

buio

passato

 

 

B) Aldravia de Elegia- poema que fala sobre coisas tristes, mortes, perdas...

 

ainda

chora

Mariana

seu

passado

lama

 

 

 

 

 

B) Aldravia de Elegia- poema que fala sobre coisas tristes, mortes, perdas...

 

 

ancora

piange

Mariana

suo

passato

fango

 

 

 

 

 

C) Aldravia de Ode-composição poética que canta a vitória, alegria, sucesso... homenageia heróis, vencedores...

 

jardim

magia

flores

néctar

abelhas

mel

 

 

 

 

C) Aldravia de Ode- composizione poética che canta Il trionfo, allegrezza, successo... fà omaggio agli eroi, vincitori...

 

giardino

magia

Fiori

nettare

api

mele

 

 

 

 

D) Aldravia – poema de Amor

 

cobrem

seios

doces

beijos

de

amor

 

 

 

 

D) Aldravia- poema d’Amore

 

coprono

seni

dolci

baci

d’

amore

 

 

 

 

 

Aqui está o endereço dos aldravistas de Mariana – MG

 

HTTP://www.jornalaldrava.com.br/pag_quem_somos.htm

 

 

 

  Lucí Barbijan – Acadêmica cadeira nº 22